“Arretado e crucial”

“Livro arretado e crucial para entender a criação e a evolução de parte importante (e subestimada) da música brasileira”.

Assim o crítico Mauro Ferreira definiu “O fole roncou!” em extensa e pormenorizada crítica no seu respeitado blog, “Notas Musicais”. Eis outro trecho da análise do jornalista carioca:

“Escrito a partir da feitura de mais de 80 entrevistas, O Fole Roncou! – Uma História do Forró também relata os fatores sociais que impulsionaram a migração nordestina para o eixo Rio-SP e, por consequência, acabaram dando visibilidade ao forró além das fronteiras nordestinas. Os autores cruzam as histórias de personagens como os paraibanos Antonio Barros (compositor de numerosos sucessos do gênero) e Jackson do Pandeiro (1919 – 1982), outro pilar da musical Nação Nordestina. De alma paraibana, a pernambucana Marinês – nome artístico de Inês Caetano de Oliveira (1935 -2007), a eterna Rainha do Xaxado – também é personagem de grande presença na narrativa, dimensionada na medida de sua importância para a música nordestina.”

O bacana da crítica é que Mauro Ferreira comenta todo o livro, destacando partes que nos são bem caras – como a reconstituição das trajetórias de Pedro Sertanejo e Abdias, e o papel de Emanoel Gurgel na criação e formatação do forró eletrônico. Mesmo as suas ressalvas são pertinentes, ainda que valha a pena esclarecer uma delas:  não criamos nenhum dos diálogos incluídos no livro, apenas os reproduzimos como nos foram relatados por nossos entrevistados e nos depoimentos de Marinês, Jackson e Luiz Gonzaga aos quais tivemos acesso.

Para ler na íntegra a análise de Mauro Ferreira, que deu a cotação de quatro estrelas para o livro, clique aqui:

http://blognotasmusicais.blogspot.com.br

Advertisements